Arte Elas pelo mundo Turismo Viagens

Roteiro em Liverpool com os Beatles!

One thing I can tell you is you got to be free! Come together, right now over me!!!

 

Conhecer Liverpool foi um sonho realizado! A gente estava na Inglaterra já e fomos para a cidade de trem – A viagem de Londres a Liverpool tem a duração mínima de 2h12 e os preços variam de acordo com a proximidade. A dica é sempre comprar o mais antecipadamente possível pelo site. O principal propósito, como uma legítima beatlemaníaca, foi realmente conhecer tudo e mais um pouco da trajetória e vida dos Fab 4! Um site que nos ajudou bastante foi o Visit Liverpool .

Foi tudo incrível! Mas engana-se quem acha que Liverpool se resume a Beatles e rock`n roll. O porto, os times de futebol, o local e sua beleza, tudo movimenta a simpática cidade do litoral noroeste da Inglaterra, com seus moradores alegres e igualmente simpáticos.

No entanto, inevitavelmente, os Beatles estão em toda parte – nas ruas, em cada esquina do centro, nas lojas de souvenir espalhadas por metro quadrado, nos nomes de dezenas de pubs, nas estátuas e monumentos pela cidade. Conversamos com alguns moradores e, eles disseram que, embora nem todo mundo goste desse furor, é inegável o quanto o turismo em torno deles favorece a cidade anualmente. Segundo a BBC um em cada cem empregos em Liverpool está relacionado ao interesse direto aos Beatles, e entre um milhão a dois milhões de turistas visitam a cidade por este motivo, movimentando cerca de 82 milhões de libras. Nada mal, hein?

Você não precisa de muito tempo para conhecer os principais pontos turísticos, se esse for o seu objetivo. O roteiro que fizemos foi de quatro dias – quinta a domingo – mas, acredito que três dias são ideais para conhecer a cidade inglesa sem tanta pressa. Dessa vez, resolvemos optar pelo site Airbnb, que saiu mais em conta do que se tivéssemos escolhido um hotel. Encontramos uma opção perto do centro, o que nos ajudou a economizar também com transporte e a ficar mais à vontade para circular pela cidade.

No nosso roteiro teve muita cantoria, animação, balada, pub crawl, museus, comida típica, passeio pela cidade e pôr do sol. Chega mais! “One thing I can tell you is you got to be free – Come together, right now over me!”.

Dia 1 

Nosso primeiro dia foi cheio de entusiasmo! Depois do check in, fomos logo dar um passeio pela cidade. E que cidade linda! Eu, particularmente, fui sem muitas expectativas porque queria mesmo conhecer a história dos Beatles, mas me surpreendi – Liverpool está entre as cidades mais simpáticas que já visitei. Demos bastante sorte de pegar sol e céu azul todos os dias (uma raridade no Reino Unido), e foi por esse motivo que resolvemos viajar no verão, que vai de junho a setembro.

Liverpool Dock
O porto de Liverpool à tarde. Arquivo pessoal

Logo depois, não aguentamos a ansiedade e resolvemos ir para o The Cavern Club , o pub mais famoso do mundo e um dos mais tradicionais da Inglaterra – Se não fossemos tão ansiosos, teríamos economizado 5 Libras, pois, no dia seguinte, ganhamos um desconto  para o pub em um passeio de turismo.

O The Cavern club é simplesmente incrível! Datado de 1957, sofreu alterações na sua estrutura em 1972 devido ao sistema de linhas férreas da Inglaterra. Sua estrutura original pode ser vista no Beatles Store, o museu dos Beatles em Liverpool. O estabelecimento funciona sete dias por semana, 5 libras por pessoa e a entrada de segunda a quarta é gratuita.

O Club abriga os 478595 turistas que invadem a cidade anualmente. Depois de descer três andares de escada e, quando você pensa que não vai mais ter ar, encontra uma multidão lá embaixo, ensandecida ao som do rock! No palco, simplesmente as melhores bandas cover dos Beatles do mundo – sério, quando a gente chegou a emoção foi tanta que eu jurava estar em frente ao Paul, John, Ringo e George! Sem contar nas paredes e teto cobertos de assinaturas de todas as pessoas que por ali passaram, com destaque para simplesmente os nomes mais renomados do rock mundial e, claro, o meu, que nao me contive e tive que assinar meu nome bem embaixo da plaquinha de um ator famoso, hahaha. Quase em frente ao bar, encontramos nada menos que uma camisa da seleção brasileira, assinada por ninguém menos que o rei Pelé – Desculpa aí!

the cavern 2
Interior do The Cavern. Arquivo pessoal
the cavern
Palco do The Cavern. Arquivo pessoal

Dia 2 

No site do The Cavern, descobrimos um passeio turístico de ônibus que nos levava aos principais lugares da cidade que fazem parte da história dos Beatles. Não pensamos duas vezes, e, dedicamos o nosso segundo dia à ele, ao Magical Mystery Tour . O passeio temático dura duas horas, o guia turístico passa e faz uma parada para foto nos marcos famosos das canções dos meninos de Liverpool, tais como a casa em que cada um deles nasceu, o bairro em que cresceram, a famosa rua Penny Lane, que teve sua placa roubada pelos fãs beatlemaníacos dezenas de vezes e, o mais emocionante, a entrada de Strawberry Fields.

O portão, que também chegou a ser roubado pelos fãs, permanece hoje com as mesmas características de quando inspirava Lennon e sua tia Mimi. Foi emocionante!

tickets
Tickets para a Magical Mystery Tour bus. Arquivo pessoal
strawberry fields
O famoso portão de Strawberry Fields. Arquivo pessoal

O tour termina de volta ao centro da cidade e, lembra que no dia anterior poderíamos ter economizado 5 libras no The Cavern? Ganhamos essa cortesia, o que foi uma desculpa para voltar ao bar novamente. Como estávamos com tempo, resolvemos repetir o lugar, afinal, eu amei o pub mais famoso do mundo!

Dia 3 

O nosso terceiro dia foi dedicado ao museu dos Beatles – The Beatles Story!  Morri de tanta alegria! O ticket valia para dois dias e os preços eram de 12 libras estudantes e idosos, 15.95 adultos, 9.50 crianças até 15 anos e precos especiais para famílias. O áudio guia podia ser utilizado em Português e também outros nove idiomas, e o museu recomenda que o visitante cheque o site antes da visita para atualização dos horários de funcionamento.

O museu é cheio de muita emoção e cronologia do início ao fim, contando toda a trajetória dos Fab 4, a história de cada um, o contexto das composições e muito mais.

Ele te leva ao longo da história e reconstrói cenários incríveis, como o Yellow Submarine, o The Cavern, entre outros. Contém instrumentos pessoais e utilizados ao longo da carreira, desde o lendário mellotron usado para criar os efeitos psicodélicos de Strawberry Fields, passando pelas roupas e o cenário de Sgt Peppers, as cartas para a rainha, os prêmios e fotografias pessoais, os objetos e sonhos de criança, os óculos de John, até o piano branco utilizado por ele no clipe de Imagine. Indescritível!

imagine
The Beatles Museum – reconstrução do cenário do clipe de Imagine. Arquivo pessoal

Depois de tanta emoção, resolvemos logo fazer um pub crawl, porque ninguém é de ferro! (Para quem não conhece, “pub crawl” é como eles lá chamam a nossa famosa “via sacra”, o ato de ir de bar em bar e beber, no mínimo, uma bebida em cada lugar). Liverpool é a cidade perfeita para fazer pub crawl, porque tem um pub em cada esquina, e dezenas em cada quarteirão do centro da cidade. Logo ao lado do The Cavern você encontra diversas opções e todas maravilhosas. Para quem gosta de indie rock, é um paraíso! Todos os estabelecimentos possuíam musica ao vivo e, o melhor, todos de graça!

Entramos em nove lugares em uma só noite e a música era tão boa, mas tão boa, que não queríamos mais ir embora!

As ruas estavam cheias de gente até alta madrugada, mais parecia, juro, carnaval! Vimos muitas despedidas de solteiro e ficamos sabendo que a cidade era tradicional nesse tipo de festa, além de ser também um famoso destino para o público LGBT, onde dois quarteirões inteiros só tinham baladas gays! Pessoas alegres pelas ruas, um clima super descontraído – Ficamos super à vontade e Liverpool ficou com gostinho de volta!

liverpool night
A noite em Liverpool. Arquivo pessoal P.S. – Foto proposital, girls!

Dia 4 

Mas não tinha cabado! Na manhã seguinte, ou, na hora que conseguimos acordar depois da noitada anterior, resolvemos aproveitar o nosso último e não menos importante dia na cidade mais simpática da Inglaterra até então. Tínhamos colocado nos nossos planos o Museu do Rock Britânico, que fica no deck, mas, como essa não era a nossa prioridade, resolvemos passear com calma pelo porto e aproveitar o dia ao ar livre.

O porto de Liverpool é lindo, a cidade, como disse, maravilhosa! O clima descontraído do verão tomava conta do ambiente que estava cheio de crianças e famílias passeando no domingo.

O porto fica perto do centro e dá pra ir a pé, a ponto que fomos e voltamos depois do almoço – regado a hambúrguer e batatas fritas em um dos tradicionais pubs ingleses, aos quais vemos muitos em cada esquina. Na volta ao porto, sentamos na grama, tomamos sorvete e apreciamos a paisagem. E, claro, mais uma última foto da estátua dos Fab 4 que fica logo ali – porque sim!

board
Placa de sinalização em Liverpool. Arquivo pessoal

E ai? Gostaram das nossas dicas? Deixe aqui sua opinião que para nós é muito importante! E se quiser saber mais, entre em contato conosco!

 

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Elas Sem Fronteiras ♥️.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s